UNIVERSIDADE PORTUGUESA ABRE INSCRIÇÕES PARA OS BRASILEIROS

A Universidade do Algarve (UAlg) recebe estudantes internacionais (não nacionais de um país membro da União Europeia) para frequência integral de ciclos de estudo (licenciatura/graduação e mestrado integrado) ao abrigo do Estatuto de Estudante Internacional.

No caso dos Candidatos Brasileiros, para os cursos de graduação (licenciatura e mestrado integrado), que tenham frequentado o sistema de ensino brasileiro, como a UAlg aderiu ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) as provas de ingresso serão substituídas pelos resultados obtidos no ENEM (a UAlg exige um mínimo de 500 pontos na prova de redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das restantes provas).

Os diplomas conferidos pela UAlg são válidos e reconhecidos em todos os países da União Europeia, permitindo realizar uma pós-graduação em qualquer universidade da Europa.

anuidade para o ano letivo de 2016/17 varia entre 2.000 e 3.500 euros, podendo ser paga até ao máximo de 8 mensalidades. Os candidatos seriados com as melhores classificações habilitam-se a beneficiar de anuidade reduzida no valor de 1.100 euros.

As candidaturas para o ano letivo de 2016/2017 são gratuitas e realizadas online:

  • 1ª Fase de apresentação de candidaturas de: 01 de dezembro a 28 de janeiro de 2016*  ENCERRADA
    *Consulte resultados da 1.ª fase aqui 
  • 2ª Fase de apresentação de candidaturas de: 01 de março a 15 de abril de 2016 ABERTA
  • 3ª Fase de apresentação de candidaturas de: 06 de junho a 08 de julho de 2016

 CANDIDATURAS E MAIS INFORMAÇÕES »  CLIQUE  AQUI

 

Anúncios

Universidade de Bolonha oferece bolsas de mestrado

A Universidade de Bolonha, na Itália, está com inscrições abertas para seu programa de bolsas de estudo para estudantes interessados em estudar no país. Serão oferecidas 32 bolsas de 11 mil euros anuais para cursos de mestrado.

As oportunidades são nas mais diversas áreas do conhecimento, que vão desde Engenharia Espacial até Teatro, Moda e Cultura. Alguns cursos são ministrados em inglês.

Para participar é necessário enviar o comprovante de conclusão do curso de graduação e os resultados das provas do SAT ou GRE, exames exigidos por instituições de ensino superior da Europa e Estados Unidos. O estudante também precisa ter passaporte válido e menos de 30 anos de idade.

Os interessados deverão fazer a inscrição no site Studenti Online, plataforma de candidatura da universidade, até o dia 31 de março.

Para mais informações acesse o link.

USP OFERECE BOLSAS NA YALE UNIVERSITY

Yale-University-007

Estão abertas as inscrições para o Fox International Fellowship Program, da Yale University, nos Estados Unidos. Anunciado pela Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), o programa é dirigido a estudantes de pós-graduação (mestrado e doutorado), das áreas de relações internacionais e assuntos globais, gestão ambiental, saúde pública, economia e finanças, ciências sociais, ciências políticas, direito e história contemporânea com preferência por temáticas contemporâneas aplicadas.

Os candidatos podem ser alunos de áreas diversas, desde que seu projeto foque nos temas acima descritos. Os bolsistas selecionados permanecerão durante um ano acadêmico na Yale University, para desenvolver sua pesquisa, a partir do segundo semestre de 2016.

Para participar, os alunos devem comprovar fluência em inglês (em conversação, leitura e redação) e ter excelente desempenho acadêmico. As inscrições vão até o dia 05 de fevereiro.

Mais informações, disponíveis no edital.

BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO NA NOVA ZELÂNDIA

queenstown_shutterstock_85992103

A Nova Zelândia acaba de abrir as inscrições para o programa “New Zealand Development Scholarships”, que concede bolsas de pós-graduação a estudantes latino-americanos nas áreas de agricultura e energia renovável.

Os interessados têm até o dia 30 de abril de 2016 para se cadastrar no site oficial do governo neozelandês. As bolsas são oferecidas para quem busca certificado de pós-graduação (6 meses), diploma de pós-graduação (1 ano) e mestrado (1 a 2 anos).

As bolsas são destinadas a candidatos que demonstrem excelência acadêmica e comprometimento com o desenvolvimento econômico de seus países de origem.

Para disputar uma vaga no programa de 2017/2018, é preciso ter pelo menos 18 anos no início do período na Nova Zelândia. Além disso, é necessário ser cidadão do país onde se fez o pedido da bolsa, ou pelo menos ter vivido ali nos últimos dois anos.

Os aprovados no processo seletivo devem passar pelo menos dois anos no Brasil após concluir os estudos na Nova Zelândia, já que o objetivo do programa é permitir que o conhecimento adquirido no curso seja aplicado no desenvolvimento do país de origem dos estudantes.

A lista de programas de pós-graduação disponíveis em agricultura estão disponíveis neste link. Já os cursos ligados à área de energia renovável aparecem compilados neste link.

INCENTIVO AS ARTES: EDITAIS FAPERJ

educational-icons_23-2147507455

Como forma de valorizar a diversidade da cultura brasileira, em particular no que diz respeito à criação artística contemporânea, a Fundação lança, nesta quinta-feira, 28 de janeiro, dois programas dedicados especificamente a esse campo: o inédito Estímulo à Criação, Experimentação e Pesquisa Artística, e a versão 2016 de Apoio à produção e divulgação das artes no Estado do Rio de Janeiro.

O programa Estímulo à Criação, Experimentação e Pesquisa Artística 2015 – parceria entre a FAPERJ e a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (SEC-RJ)  – foi anunciado na tarde desta quinta-feira, em solenidade que teve lugar na Casa Rio, Zona Sul da cidade. O edital, inédito, vai oferecer 20 bolsas anuais para a produção de projetos inéditos e com apresentação ou exposição pública, nas áreas de artes visuais, audiovisual, música, artes cênicas, literatura, culturas populares, arquitetura, memória e patrimônio. As inscrições das propostas serão abertas amanhã, 29 de janeiro, e vão até 31 de março.

A expectativa quanto ao edital atraiu dezenas de artistas e estudantes a Casa Rio, residência para artistas e produtores culturais, sem fins lucrativos, localizada no bairro de Botafogo. Ao lado da secretária de estado de Cultura (SEC-RJ), Eva Doris Rosental, a diretora de Tecnologia da FAPERJ, Eliete Bouskela, destacou o sucesso da parceria. “É um casamento perfeito. O Rio precisa de cultura e essa época de crise é um período rico para a produção e criação artística. Basta lembrarmos da riqueza cultural que a Ditadura Militar gerou. Espero que este seja apenas o primeiro de uma série de editais voltados à produção artística que a secretaria e a FAPERJ lançarão”, afirmou Eliete.

Presidente da Fundação, Augusto C. Raupp lembrou das ações de estímulo à cultura em que a agência de fomento do estado do Rio tem trabalhado ao lado de outras instituições, como as obras do novo Museu da Imagem e do Som (MIS) e a parceria com o Rio Criativo. “Estimular a criatividade no estado é incentivar a inovação e o empreendedorismo. E é justamente essa a marca que nós, da FAPERJ, queremos deixar”, salientou Raupp.

Para a secretária de Cultura, Eva Doris, o edital é uma oportunidade de legitimação do saber artístico: “Estamos dando às Artes o mesmo peso do saber acadêmico”, disse Eva, ressaltando que o programa se estenderá até o ano de 2018.

Também estiveram presentes à cerimônia de lançamento, o diretor artístico da Casa Rio, Paul Heritage; e o trio de especialistas, responsáveis pela elaboração do projeto de fomento: a coordenadora geral de Desenvolvimento do Audiovisual da secretaria, Lia Bahia, e a assessora Internacional, Fabiana Comparato; assim como a assessora da Diretoria de Tecnologia da FAPERJ, Isabella Paes de Carvalho.

Após a apresentação do edital, a plateia teve a oportunidade de tirar algumas dúvidas com os coordenadores do programa. Lia Bahia esclareceu que, para concorrer à bolsa, o interessado precisa ter um orientador, que deve ser professor universitário vinculado a alguma instituição de ciência e tecnologia (ICT) sediada no estado do Rio de Janeiro. Não há exigência de titulação para o orientador.

“O bolsista também não precisa ser universitário. Acreditamos que essa troca é muito rica e fundamental. A universidade ganha e o artista também. Consultamos alguns professores universitários e eles estão bastante empolgados com a possibilidade de que essa experiência irá agregar valor ao currículo deles”, afirmou.

Lia informou ainda que não será exigida prestação financeira de contas do bolsista, apenas relatórios rotineiros que apontem para o processo de desenvolvimento do projeto. “Será exigida apenas a prestação de contas da taxa de bancada do orientador”, acrescentou. “O edital é bem aberto e voltado para artistas. Não é um bicho de sete cabeças”, brincou Lia.

As coordenadoras do programa explicaram ainda que para concorrer à bolsa, o interessado não pode ter vínculo empregatício e nem ser beneficiário de bolsa FAPERJ. “A bolsa é individual e voltada à pessoa física. E podem ser inscritos dois projetos por orientador, apenas. O pagamento deve começar em junho e deve durar 12 meses. Por isso, o projeto também deve ser desenvolvido no período 12 meses”, disse Isabella Paes de Carvalho.

Quando à banca de avaliação das propostas, Eva Doris esclareceu que, a partir da próxima semana, a Secretaria de Cultura junto com a FAPERJ irão definir os nomes. “Já os critérios de seleção e pesos estão expostos no edital, que poderão ser verificados a partir da meia-noite”, afirmou Eva, tentando acalmar os ânimos da plateia, bastante ansiosa.

Apoio à produção e divulgação das artes no estado do Rio de Janeiro – 2016

O segundo programa lançado nesta quinta-feira, pela Fundação — “Apoio à produção e divulgação das artes no estado do Rio de Janeiro – 2016”, por sua vez, visa incentivar projetos que contribuam para o desenvolvimento do campo artístico no estado do Rio de Janeiro, contemplando, para isso, propostas das seguintes áreas: Fundamentos e Críticas das Artes; Artes Plásticas; Música; Dança; Teatro; Ópera; Fotografia; Cinema; Artes do Vídeo; e Educação Artística.

Com recursos de R$ 1,5 milhão, que serão pagos em até 12 parcelas mensais, as propostas deverão ser classificadas em uma das seguintes faixas, de acordo com o montante solicitado: Faixa A entre R$ 40 mil e R$ 60 mil, a serem pagos em até 12 parcelas fixas mensais de R$ 5 mil; Faixa B até R$ 36 mil, a serem pagos em até 12 parcelas fixas mensais de R$ 3 mil. Tais recursos financiarão despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e equipamentos; e despesas de custeio, em que se incluem serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas), com caráter eventual, incluindo a manutenção de equipamentos e material permanente, a realização de pequenos reparos e adaptações de bens imóveis (até o máximo de 50% do montante total solicitado); diárias e passagens desde que compreendam despesas necessárias para o desenvolvimento do projeto de pesquisa; não serão permitidas diárias e passagens para participação em reuniões científicas; material de consumo, incluindo componentes e/ou peças de reposição de equipamentos; despesas de importação (até o limite máximo de 18% do valor do bem importado).

A submissão de projetos poderá ser feita de 29 de janeiro a 24 de março. A divulgação dos resultados está prevista para ser realizada a partir de 28 de maio.

Confira a íntegra do edital Estímulo à Criação, Experimentação e Pesquisa Artística

Confira a íntegra do edital Apoio à produção e divulgação das artes no Estado do Rio de Janeiro

Assessoria de Comunicação FAPERJ

PROGRAMA DE BOLSAS FINANCIADO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO HOLANDÊS!

holandO Holland Scholarship é um programa de bolsas financiado pelo Ministério Holandês da Educação, ciência e Cultura e pelas universidades holandesas de pesquisa e ciências aplicadas. Esta bolsa destina-se a estudantes estrangeiros de fora do Espaço Econômico Europeu (EEA) que querem cursar bacharelado ou mestrado na Holanda.

Valor da bolsa

O valor da bolsa de estudos é de € 5,000. Você irá receber essa contribuição no primeiro ano de estudo.

Requisitos

–          Ser nativo de um país não membro da EEA (The European Economic Area);
–          Atender todas exigências e requisitos de admissão da universidade da sua escolha.
–          Estar se candidatando para um programa completo de bacharelado ou mestrado em uma dasuniversidades holandesas participantes (.PDF)
–          Não possuir diploma emitido por uma universidade holandesa

Como se candidatar?

Você pode se candidatar ao Holland Scholarship contactando diretamente a universidade holandesa da sua escolha.

A lista completa de universidades participantes e os deadlines para candidatura estarão disponíveis nesse link:  www.studyinholland.nl/hollandscholarship

A seleção dos candidatos assim como o anúncio dos contemplados serão feitos pela própria universidade, em contato direto com o estudante.

Período de candidatura

As inscrições para o ano letivo 2016-2017 estarão abertas a partir de 01 de novembro de 2015.

Haverá dois diferentes prazos para inscrições:

  •     01 de fevereiro de 2016
  •     01 de maio de 2016

Pós-Doutorado em Agronomia na Esalq

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP) oferece uma oportunidade de bolsa de Pós-Doutorado em Agronomia na área de Mapeamento digital de solos e sensoriamento remoto. O prazo de inscrição encerra em 20 de janeiro. O bolsista atuará no âmbito do Projeto Temático Geotecnologias no Mapeamento Digital Pedológico Detalhado e Biblioteca Espectral de Solos do Brasil: Desenvolvimento e Aplicações, apoiado pela FAPESP. O projeto atua em várias frentes no conhecimento da caracterização e distribuição espacial dos solos com o objetivo de implementar uma biblioteca espectral de solos brasileiro, desenvolver um mapa de solos detalhado por meio de geotecnologias, entre outros.

As informações para a inscrição estão disponíveis no endereçowww.fapesp.br/oportunidades/brasil_sholarship_pos-doc_2015.pdf.

Os candidatos devem enviar o currículo vitae para José Alexandre Dematte, pesquisador principal do projeto, no e-mail jamdemat@usp.br.

A oportunidade está publicada em www.fapesp.br/oportunidades/1003/.