Tenha Ciência: meu projeto de pesquisa (Marlon Nunes da Silva)

Meu nome é Marlon Nunes da Silva, sou Doutor em Química pelo Instituto de Química da UNESP de Araraquara. Atualmente faço pós-doutorado no Instituto de Física da USP em São Paulo capital, via bolsa do CNPq na modalidade Pós-Doutorado Júnior.

Meu projeto atual consiste na síntese e caracterização de um material chamado “galato de zinco” (ZnGa2O4) e galato de zinco dopado com cromo (ZnGa2O4 :Cr).  Esse material quando dopado com cromo, ou outros dopantes, emite luz vermelha e/ou infravermelha, ao ser irradiado com luz ultravioleta, o  que é uma condição requerido para utilização em bioimagem. Luzes de outras cores ( verde, amarelo, azul) são absorvidas nos tecidos vivos, portanto, não podem ser utilizadas.

A ideia principal é que estas partículas criem um contraste nos tecidos vivos, por exemplo, células, células doentes (cancerígenas) ou em artérias, como na foto abaixo, de forma que possamos “enxergar” com maior nitidez estes tecidos. O intuito é conseguir fazer diagnósticos mais precisos e/ou o  próprio tratamento de possíveis enfermidades.

Picture3
Fonte da imagem: Next-generation in vivo optical imaging with short-wave infrared quantum dots

O princípio envolvido é parecido com o que fazem os Raios-X. Ao incidir Raios-X no nosso corpo ele atravessa a pele, que é totalmente transparente a esse tipo de radiação e detecta os ossos, ou seja, os ossos formam um contraste natural com a radiação X.

Embora o princípio seja o mesmo, estamos falando de uma escala de tamanho muito menor, um conjunto de células é milhares de vezes menor que um osso por exemplo.

Tudo isso somente será  possível se conseguirmos sintetizar materiais na ordem de tamanho de nanômetros. Para se perceber o que isto significa, imagine uma praia com 1000 km de extensão e um grão de areia de 1 mm, este grão está para esta praia como um nanômetro está para o metro. Ou, pegue um grão de areia e divida ele 1 bilhão de vezes. Para termos sucesso nessa jornada é necessário investimentos em ciência e tecnologia.

Vale ressaltar que pesquisas similares estão sendo realizadas por vários grupos de cientistas no mundo todo ( vide imagem do post), logo, é um tema atual e de grande impacto tecnológico.

Este é um pequeno resumo, bastante simplificado do meu projeto de pesquisa, todo o acúmulo teórico e o investimento financeiro podem ser perdidos, caso o governo brasileiro insista no corte de verbas das bolsas de pesquisas no país.

#tenhaciência #nãoaoscortesdocnpq

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s